Você está aqui:Início » Relacionamentos » Manter um amor

Manter um amor

Manter um amor pode ser uma tarefa espinhosa na correria e stress da vida moderna. Tal como o desejo sexual, a chama da paixão sofre com alguns inimigos e manias que podem comprometer o seu relacionamento amoroso, deve conseguir afasta-los para manter um amor que lhe trará muitos e muitos anos de alegria e felicidade. Depois de um namoro virtual, você teve sucesso no seu primeiro encontro real e conseguiu conquistar o homem ou mulher dos seus sonhos, agora tem de manter um amor que tanto lutou para alcançar.

Existem muitas dicas para o sucesso nos encontros amorosos, mas infelizmente ninguém tem uma fórmula secreta de eficácia garantida para manter um namoro ou casamento, a maior parte dos casais evidencia comportamentos que podem arruinar qualquer relação, mas acaba por desvaloriza-los…infelizmente quando se apercebem já é demasiado tarde e o dano está feito. Hoje vamos conhecer os verdadeiros inimigos do amor, de forma a consciencializar todos os casais para os seus perigos, mantendo a magia, paz, romance e amor iniciais.

Como manter um amor, conhecendo e afastando os inimigos do relacionamento saudável:

 

  1. Silêncio: A ausência de diálogo e comunicação saudável entre o casal é dos factores mais preponderantes para arruinar um relacionamento, é essencial que ambos falem e escutem. Quando não há comunicação harmoniosa, surge irremediavelmente uma perda de interesse que pode ser facilmente evitada com um bocadinho de esforço.
  2. Televisão: Está directamente relacionada com o ponto 1 e pode sem grande esforço ser catalogada como a principal inimiga de um relacionamento amoroso saudável. Depois de um dia de trabalho separados, devem falar um pouco de forma a reforçar a intimidade e cumplicidade, não ficar a ver a novela da moda ou qualquer outro programa que só agrada a metade da audiência. Definam programas que sejam de interesse mútuo e estimulem o diálogo, quem sabe de conteúdo erótico de forma a que desliguem rapidamente a televisão e passem a outro tipo de filme.
  3. Deixar de sair: A crise aperta e você tem de fazer horas extraordinárias para compensar o orçamento, frequentemente chega a casa farto (a) do trabalho e da monotonia de uma rotina que se repete vezes sem qualquer alteração diária. Dá uma preguiça danada e vontade de ficar em casa sem fazer nada não é? Especialmente os casais mais antigos, têm tendência a tornarem-se demasiado caseiros, ficando muito tempo em casa sem sair, o que não é completamente mau pois passam tempo juntos. No entanto a vida social do casal fica limitada e sem novidades relevantes para estimular o relacionamento. Está na hora de sair e apanhar um pouco de ar puro: Tomar uma refeição no restaurante ou na casa de amigos, ir ao cinema ver a última estreia, ir ao teatro, passear no parque ou mesmo passar um fim de semana romântico no exterior são excelentes ideias para manter um amor no seu melhor estado.
  4. Falta de planeamento futuro: O ontem foi mágico, o hoje está a ser maravilhoso…mas e então o amanhã? Um relacionamento amoroso vive-se dia a dia, mas com objectivos futuros comuns delineados para planos a curto, médio e longo prazo que vão desde as coisas mais simples como aquela viagem que vão fazer juntos nas férias até aos grandes planos como casar, comprar casa e ter filhos. Se estiverem a pensar ser papás, lembrem-se de visitar o artigo sobre relações sexuais na gravidez. Conversem juntos acerca do futuro, mas com calma! Se namoram há um mês talvez ainda seja muito cedo para começar a pensar nos preparativos do casamento ou no nome dos filhos 😉
  5. Falta de tempo: O tempo é o bem mais difícil de gerir do universo. Horários incompatíveis de trabalho limitam o tempo disponível para namorar, sem falar de quem trabalha horas extra e chega a casa completamente estoirado (a). Pode custar, mas não permita que o seu trabalho fique com todo o tempo do mundo em detrimento do namoro ou casamento, caso contrário poderá ficar só com o trabalho e sem ninguém para amar. Reserve parte do seu dia ou semana para namorar, isso vai reforçar a relação e minimizar a realidade de que você trabalha demais. Aproveite a hora de almoço ou o intervalo do lanche para enviar uma mensagem ou fazer um telefonema à sua cara metade, recordando-a acerca das suas saudades e que está sempre com ela no pensamento, são estes pequenos detalhes que fazem a diferença.
  6. Desleixo: Já se conhecem muito bem e existem toneladas de confiança na relação, no entanto evite a tentação natural de comodidade que leva ao relaxamento excessivo e puro desleixo: Ir a encontros com a roupa suja do trabalho, cheio de remelas e sem um duche refrescante tomado não contribui nada para reforçar a magia do amor. Não é a falta de maquilhagem delas ou a barba tipo taliban dele que comprometem o amor e a confiança num relacionamento, quando há amor verdadeiro tudo parece perfeito, mas ainda assim evite desleixar-se e revelar um comportamento demasiado relaxado.
  7. Falta de atenção: Mais uma falha grave que fere de morte um relacionamento amoroso. Não sugiro que inunde o seu par perfeito com elogios e prendas constantemente, mas tente interessar-se pelas suas coisas e sempre que possível louvar os aspectos positivos dele (a). Todos estes potenciais factores que devem ser eliminados por quem procura manter um amor estão interligados, frequentemente a falta de tempo se funde com a falta de atenção, por isso mais uma vez recomendo umas mensagens ao longo do dia ou um telefonema cheio de saudade à hora da refeição para aumentar a interacção entre o casal, interesse-se pela vida dele (a) e vai ver como o efeito se vai reflectir.
  8. Ciúmes: Pessoalmente acho que quem ama sente sempre uma pontinha de ciúme, mas daí até organizar verdadeiras perseguições para depois levar a cabo um verdadeiro inquérito policial em casa como conheço alguns casos vai um longo caminho. Aprenda a controlar-se pois o ciúme excessivo não trás nada de bom para uma relação, qualquer relacionamento amoroso é baseado na confiança mútua, quando ela não existe ou está fragilizada deve ser reforçada repensando o que realmente vos une com uma conversação sincera, vai ver que vale a pena. A título de particularidade garanto que sei de quatro casos confirmados de homens ou mulheres que contrataram investigadores particulares para vigiar os seus parceiros devido ao ciúme excessivo, em todos os casos se verificou que não existia qualquer razão para tal desconfiança.
  9. Presenças obrigatórias em eventos familiares: Ter uma boa relação com a família da sua namorada ou namorado é excelente, tal como marcar presença nos eventos familiares mais relevantes…mas não precisam ir ou estar juntos em todos. Acredito que 80% das pessoas que estão a ler este artigo já foram gentilmente forçadas pela sua cara metade a comparecer numa reunião familiar sem qualquer vontade genuína de ir senão para evitar uma discussão. É nestes momentos que deve respeitar a liberdade individual do namorado (a), os seus limites e gostos pessoais. Se ele ou ela não apreciam particularmente ir a reuniões familiares, entenda isso e insista somente para a sua presença nos eventos realmente importantes.
  10. Falta de sexo: Quase me esquecia desta! A vida sexual do casal é vital para cimentar a união, mesmo que a intensidade e frequência do sexo diminua com o tempo, nunca pode desaparecer totalmente. Procure novas formas de apimentar a relação, renovando a chama da paixão, falem abertamente sobre as vossas fantasias sexuais, tenham relações sexuais num local público, entrem na troca de casais ou aprenda novos truques orais, o importante é afastar a rotina que pode transformar o sexo num ritual pouco estimulante.

Como vê, manter um amor não é assim tão complicado, eliminar estes dez factores de risco vai contribuir para reforçar a confiança e intimidade entre o casal. Garantia do Doctor Love.

Boa sorte no amor!

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/10 (0 votes cast)
Os comentários de momento estão encerrados!

© 2009 - 2016 Energizado com Wordpress, Powered By PTEncontros

Ir para o Topo